28 julho, 2014

Nos degraus

Posted in Desejo às 1:55 pm por Deborah Sá

Bati a mão aberta no concreto. Senta aqui, do meu lado. Você veio. Sorrindo com aquela marca no rosto que me faz bambear, como por deboche, bem perto da boca. Meia dúzia de palavras trocadas. Não preciso muito mais que isso se possui algo que escapam os dizeres. Talvez seja o reflexo das lentes, talvez seus cílios grandes por trás deles. Provavelmente, é o que posso nomear e mais ainda, o que não cabe nas palavras ordenadas, civilizadas, ditas em via pública.

%d blogueiros gostam disto: