18 dezembro, 2013

Trepadeira

Posted in Desejo às 12:52 am por Deborah Sá

Em feixe solar. Na chuva, no gotejar. Surge candeeira. Trepadeira. Feito o incendiar. Nos dias cinzentos. Lhe abraça, em brasa. Nos dias amenos, os trajes pequenos. No canteiro e nas flores, por entre os jardins. Enrosca pelas pernas, em cima de mim. Sorri gratuita e quase levita. Distraias. Tão logo, subirá, as saias. À assistir o tecido distendido. Fazer-te amante. Querer-te atrevido. Torso arquejante, trêmulo de voz, dobro tua coluna. Te faço. Nós.

%d blogueiros gostam disto: