9 abril, 2013

Quando digo, você não acredita

Posted in Desabafos às 7:36 pm por Deborah Sá

É uma grandessíssima merda que todo o mundo goste de dizer que você não presta, que nós não prestamos. Supostamente, não merecemos sorrir, não temos porquê viver, acreditam ainda, que nosso habitat é chafurdar na angústia. Juro que te entendo, de todo meu coração. Por vezes também não sei o que fazer comigo, por vezes nem consigo comemorar as conquistas, vibrar com elas. Coloco a lupa em todos os erros, os êxitos ficam pequenininhos vistos com olhos de formiga. Me acabo de chorar no box do banheiro quando estou assim, mas logo passa, conto até dez. É só ansiedade, desespero, coisa de momento. Porém, sua tristeza é mais forte que a minha, mais latente, custa mais passar. Sei que estou em desvantagem porque posso escrever quilômetros e até chorar para que acredite: Te acho uma das coisas mais belas, fortes e admiráveis que encontrei em toda vida. Entretanto, em outras vias e ao fim, você ouve mais “não” que “sim”. Sei que a descrença não é por pensar que minto, mas por ouvir ataques de longa data (décadas), como aquela vozinha que remói advertindo que não merece, que ninguém vai querer te ouvir, que suas dores são frescuras, que só quer chamar atenção, que tudo em você é medíocre e desprezível, que é melhor sofrer calada. Eu me importo com você. Eu me importo pra caralho. O pesar aumenta quando lembro que você e tanta gente que admiro se sente um lixo por sistemas meritocráticos, reguladores, limitados. Se tanta gente incrível se percebe como detrito, esses mecanismos de contenção estão funcionando como um relógio, ou melhor ainda, estão quase que acoplados ao peito, uma segunda pele. Sabe por que você não “se encaixa”?  Porque você foge do escopo, amor, e por essas e outras, morro de orgulho de você.

4 Comentários

  1. Carla Jaia said,

    Querida, não sei para quem é essa carta, mas decidi quardar para mim pouco do amor que ela traz. Assim, agredeço por me tocar!

    • Deborah Sá said,

      Por nada, linda, é pra todo mundo que se sentir representado. Beijos e melhoras :)

  2. Ana P López said,

    :D fez a minha segunda-feira!

  3. Cristina said,

    Olha, é por essas e outras, que simplesmente partilho e leio cada vez mais esses blogs feministas.

    Me senti muito emocionada. Realmente me tocou profundamente.

    Belíssimo texto!


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: