16 janeiro, 2013

(Sem título)

Posted in Baú, Memórias às 9:03 pm por Deborah Sá

:: Quarta-feira, Agosto 02, 2006 ::

Sinto que todos se acomodam, mas que pena. Sinto que não há opções, apenas escolher o que seria “menos mal” Que as crianças continuam chorando, eu continuo aqui sem fazer nada, sem ganhar um salário mínimo, morando na periferia querendo ajudar minha família, meus contentamentos são sombras de desejos consumistas de uma classe média, perdoem-me todos, mas não posso ser parte deste mundo, não me sinto parte dele. Sinto-me maquiada para agradar a um fantasma que nem sequer conheço o rosto, sinto-me manipulada, sozinha, triste, não sinto pena de mim, só sinto um grande pesar, pois nada do que o mundo me dá trás contentamento, a não ser fazer coisas que independem da matéria.  O pior é que preciso do dinheiro, pra fazer a faculdade que quero mesmo sabendo que manipulam meu sonho, quando aprenderei quiçá, mais sobre a vida observando ao meu redor. Ajudaria a todos com o mesmo câncer que os mata.
Minhas idéias são muito além de linhas digitadas por um desejo altruísta, já que todas as boas idéias são corrompidas por mentes sagazes. Toda a hipocrisia exageradamente escondida, onde todos somos parte de um teatro sádico, quem nos manipula então? Senão nós mesmos? Presos em armadilhas que criamos.  Criamos uma prisão, perdemos a chave.
Não quero seguir estas regras de conduta, mas para viver neste mundo tão estranho tenho de me adaptar não é mesmo? Veremos até quando minha mente aceitará tudo isto.

Esse é um dos textos do meu antigo blog do qual fiz backup.

3 Comentários

  1. Andrade said,

    Suas cronicas sao lindas, mais uma vez eu tiro o chapeu pra voce, as vez eu dou uma passada no seu blog e vejo otimos trabalhos redigidos, ja pensou em um dia ser escritora?
    nesta foto voce ta linda, olhar e boca entao, tudo de bom.
    So posso dizer, o seguinte, continue escrevendo esta belas escritas, poucos tem tamanha habilidade

  2. Só pra dizer que vc é mto bonita. Com os cabelos de antes, com os cabelos de hoje. Sempre.
    .

    • Deborah Sá said,

      Que amor, que amor <3


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: