26 outubro, 2011

Enem 2011

Posted in Cotidiano, Egotrip às 8:29 pm por Deborah Sá

Retornei! Esse período de férias fez repensar uma série de coisas e através disso, pude priorizar o que julgava importante, estudar, ler e descansar na medida em que trouxesse o alívio esperado. Não é hábito escrever posts diariamente, as publicações seguirão o ritmo de sempre: Quando restar tempo, inspiração e disposição; voltarei com muito gosto desabafar por essas bandas. Fiz o ENEM da melhor forma que consegui, em meio às questões encontrei algo encantador:

Guardar

Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la
Em cofre não se guarda coisa alguma.
Em cofre perde-se a coisa á vista.
Guardar uma coisa é olhá-la, fita-la, mira-la por admirá-la,
Isto é, iluminá-la ou ser por ela iluminado.
Guardar uma coisa é vigiá-la, isto é, fazer vigília por ela,
Isto é, velar por ela, isto é, estar acordado por ela,
Isto é, estar por ela ou ser por ela.
Por isso melhor se guarda o vôo de um pássaro
Do que um pássaro sem vôos
Por isso se escreve, por isso se diz, por isso se publica,
Por isso se declara e declama um poema:
Para guardá-lo:
Para que ele, por sua vez, guarde o que guarda:
Guarde o que quer que guarda um poema:
Por guardar-se o que se quer guardar.

Machado. G In Moriconi (org). Os cem melhores poemas brasileiros do século. Rio de janeiro: Objetiva, 2001

Assim encaro meus escritos e o elo que criei com minhas leitor@s, pois houve um tempo em que minhas confidências e devaneios ocupavam as folhas de um caderno de capa fina, em que meus escritos eram mostrados para poucos por vergonha do desbravamento e os medos pareciam irrisórios ou estapafúrdios, esse tempo de falar com os olhos distraídos e a boca quase encoberta passaram. Passaram pela construção ON e Offline, por tanta coisa que sucedeu, mas hoje sou de um modo que não imagino sem registrar, sem esse prazer de ordenar através de letras ora de meu punho, ora ao barulho de teclas o equilibro das idéias inicialmente desconexas. E entre tantos caminhos a felicidade aparece quando alguém me diz que através do que escrevi fez-se um sorriso, a esperança em algo bom, a amar-se e redescobrir-se. Sou grata, de coração, pelas contribuições que aqui fazem.

Meus resultados no Enem:
Linguagens códigos e suas tecnologias: 44 Questões. Acertos: 39
Matemática e suas tecnologias: 44 Questões. Acertos: 11
Ciências humanas e suas tecnologias: 44 Questões. Acertos: 37
Ciências da natureza e suas tecnologias: 44 Questões. Acertos: 16

Total de questões: 176
Total de acertos: 103
Total de erros: 73

Espero que tenha acertado as que valem mais pontos e minha nota na redação seja alta, falando nela, eis aqui:

Não farei a ruindade de largá-los com minhas garatujas, a transcrição está abaixo:

Tema:
Viver em rede no século XXI: Os limites entre o público e o privado

Para além de avatares, os perfis nas redes sociais são constituintes na construção das identidades de seus usuários, através da interação no âmbito virtual é possível expandir o raio de alcance na propagação das idéias cujo remetente, pode ser qualquer sujeito disposto a tornar pública sua consideração em rede, não importando seu teor. Com essa democratização é revisto o conceito de coletividade, ao passo que novos formadores de opinião são criados a autonomia e o senso crítico ganham outros contornos acompanhados da incerteza sobre os limites entre o público e o privado. Ao optar pela exposição o julgamento de uma legião de desconhecidos tornar-se-á inevitável e a reputação seja de pessoa física ou jurídica, pode estar fadada a ruína em questão de horas. As etiquetas morais e éticas não estão em suspensão no ciberespaço, contudo, o anonimato oferecido causa a falsa impressão de impunidade deixando toda sorte de caluniadores extasiada com a possibilidade de expor seu alvo ao escárnio, essa atitude pode ser premeditada quando agindo de má-fé, um indivíduo usa deliberadamente a imagem de terceiros sem a devida permissão. Assim o famoso trecho de “O Pequeno Príncipe”, faz mais sentido se adequado em até 140 caracteres: “Tu te tornas eternamente responsável pelo o que publicas”.

15 Comentários

  1. menino do saco said,

    Sempre que vejo nesses caderninhos de cursinho exemplos de redação nota 10 de vestibular, ENEM e tal são sempre umas tão xoxinhas. Mas a sua está tão linda, espero que eles considerem.
    E fiquei feliz, achei que ia ficar mais tempo afastada daqui @_@

    • Deborah Sá said,

      Obrigada Bruno o/

      Talvez cancelem esse Enem, de qualquer modo o farei quantas vezes for necessário. Eu não conseguiria me afastar por muito tempo ;P

      Um abraço

  2. Niemi said,

    Déh!

    Ficou ótima sua redação do ENEM! Se o pequeno principe estivesse entre nós nessa era digital com certeza ele daria um “curtir” ou um “Rt” nesse texto!

    Achei lindo esse poema tb! Guardar não é aprisionar é tonrar parte da gente, admirar aquilo que nos toca, muito bacana!

    só posso lhe desejar sorte, para que seus sonhos virem realidade

    Boa sorte!

    • Deborah Sá said,

      Obrigada Niemi!

  3. carlajaia said,

    ahá, falou dos queridos trolls! hahaha

    ótima a redação, minha historiadora! e esse poema sobre guardar é lindo demais!

    faço coro aos desejos de boa sorte, Deba! a academia precisa de pessoas como vc!

    • Deborah Sá said,

      Obrigada linda, pelo apoio sempre presente. Beijos.

  4. Camila said,

    Adorei ver que você voltou a escrever. Continuei entrando no blog acreditando que sua fase depre ia passar.
    Continue escrevendo, adoro seus posts.

    • Deborah Sá said,

      Obrigada, Camila :D

  5. Jullie Utsch said,

    Adorei sua redação, Deborah! Bem vinda de volta (: Sentimos sua falta!

    • Deborah Sá said,

      Obrigada Jullie :)

  6. Roberta said,

    Fiz o Enem tbm,achei mais facil do que o ano passado.
    E vc,o que achou?
    PS:Muito bom o texto,sua fluencia é magnifica.

    • Deborah Sá said,

      Nas partes de Exatas é pura sofreguidão, uhahahha
      Mas em Humanas achei que fui melhor que ano passado e gostei bastante do tema da redação :)

      Obrigada pelo elogio e boa sorte para nós o/

  7. Deborah Sá said,

    Obrigada Tici ;)

    Fiz o melhor que consegui, mesmo que eu não consiga entrar esse ano é o que importa certo?

    Boa sorte para nós :)

  8. Amanda said,

    Deborah, deixa eu te contá um lance: seu texto está denso, tem muito conteúdo, e há uma profundidade ali, sem dúvida. Só que o povo que corrige redação quer avaliar também coisas como clareza e estrutura textual (senti falta de frases mais curtas, mais parágrafos, enfim, o que a gente chama de estrutura de texto). Sei que o clima da prova é tenso e nem sempre dá pra escrever coisas complexas num espaço pequeno e num tempo que é curto! E muitas vezes é aí que a gente se atrapalha.

    Tenho certeza absoluta de que você é capaz de fazer uma boa redação dentro dos padrões que o povo quer. Se você quiser eu te passo um esquema que é tiro e queda pra qualquer redação de vestibular, concurso público e avaliações desse tipo. O lance é pegar o esquemão e treinar. Treinar que eu digo é, pede pra alguém lhe dar um tema, você pega o cronômetro e se obriga a escrever dentro de um prazo determinado (uma hora, por exemplo). Se você quiser eu me comprometo a ler o que você escreveu em uma hora e posso te dar dicas do que pode ser melhorado, e assim vai… Até o texto curto sair rápido da sua cabeça para o papel. Porque informação e senso crítico você tem de sobra, viu?

    Parabéns pelo seu blog. Se precisar de ajuda com textos, me avise, lhe ajudo. Abraços, Amanda

    • Deborah Sá said,

      Agradeço a sinceridade e aceito mais dicas ;)

      Um abraço grande

      =***


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: