5 outubro, 2011

Até breve

Posted in Desabafos às 8:45 pm por Deborah Sá

Não consigo escrever, não do modo que fazia antes, nada parece bom. Porque o que não anda bem, é pessoal. Quase tudo que me conforta trás consigo alguma agonia. Meu emprego é estável, mas me faz infeliz. Estou no Kumon e tenho um bom desempenho, porém, cada nova dificuldade me faz sentir um lixo. Aprendi a andar de bicicleta, levei dois tombos e embora deseje, estou insegura para andar na rua. Incerta sobre o que realmente sinto, ora feliz pelas pequenas conquistas e em outros momentos me sentindo uma senhora de 90 anos que acabou de colocar aparelho nos dentes. É um período em que busco o silêncio e os caminhos parecem estreitos, talvez viver em uma quitinete aumente essa sensação.

Quando esse período passar volto pra cá, pois é só com o coração que sei escrever, nem que ele esteja em outro compasso.

Um abraço,

24 Comentários

  1. Flávia said,

    Fique bem =)
    Vc foi e é uma grande inspiração pra mim, como feminista, vegan e como pessoa.
    Seus textos são mto bem escritos, eu nem os entendo completamente as vezes…=P
    Acho q é normal ter esses períodos de pausa, ou mesmo se vc nunca mais kiser escrever, é normal.
    O que vc já nos deu é suficiente pra uma vida de aprendizado. Obrigada.

    Beijos, Deborah!

    • Deborah Sá said,

      Obrigada Flávia,

      Fiquei lisonjeada pelos elogios, agradeço o carinho. Parar de escrever acho difícil, nem que seja no conta-gotas ou nos rabiscos de um guardanapo, é uma das formas mais saudáveis que encontrei para me expressar, conhecer melhor, isso inclui expor minhas dificuldades. Sei por exemplo, que não demorará até os trolls falarem que é falta de D-uz no coração ou associarem isso com minha aparência.

      Bloqueio todos eles porque criei no blog um canal de comunicação muito agradável, sequer imaginava que alguém pararia um tempo para me ler/ouvir, aqui descobri que sou Aquela Deborah que discorda, mas não de tanta gente quanto imaginava. Escrevi mais um Guest Post pra Lola, dessa vez sobre educação, quando ela publicar, avisarei aqui nos comentários.

      Beijos,

  2. rora said,

    Eu não sei escrever bonitinho, mas quero muito que você supere tudo isso, essas inseguranças e o que mais estiver te atrapalhando, Deba. Força! Beijão.

  3. ramona f. said,

    FORÇA, Debrah! Acontece cmg tbm (pq vc nao viu ainda meu historico escolar e minha enrolaçao pra terminar a faculdade) morro de medo de formar e nao conseguir um trampo, de estagnar mesmo…
    Essas pausas são… necessárias, às vezes. Nunca mais consegui escrever com o mesmo fervor de antes, mas acho que me aproprio mais do que escrevo com o passar do tempo.
    Tenta ficar calma e não gastar energia desesperando pq não vai aprender hahah guarda ela pra aprender (é óbvio isso né, mas to chuviscando um pouco mais no já molhado pra ver se ajuda a germinar)
    E que vontade de apertar você nessa foto aí!! Se sinta bem apertadinha aqui nos meus bracinho magricela <3

    • Deborah Sá said,

      Linda dos braços magricela,

      Agradeço o abraço e a força, perfeccionismo e ansiedade é algo que aprendo aos poucos a interpretar, mas estou bem, acho que só preciso de um “tempo”, o Enem está chegando o que me deixa ainda mais pilhada. Mas 2011 tem sido um ano de amadurecimento, de perceber quem realmente se importa comigo, de me afastar de quem machuca, de raspar a careca e cair de bicicleta. Sigamos…

      Beijos,

      • ramona f. said,

        Mais uma pro bonde das perfeccionista ansiosa ~\o/~ sei como é a carga de frustração pra gente que se cobra demais… esse ano tá sendo foda pra mim também, raspei o cabelo depois de mais de um ano na perseverança de deixar ele crescer, acho que entendo um pouco o que vc quer dizer. Só acho que você é inteligente ~ demais ~ pra se deixar abalar pela matemática (meu problema é com a física, que nunca entrou na minha cabeça. passei com 60 no 3o ano e qdo entrei na ufmg tirei 1 em 15 na prova)
        Depois, tô com a sensação de que me expressei mal, força vc tem, só precisa de calma pra saber canalizá-la pro que tá precisando agora, não é? Mas vc é foda, mulher!! GET ANGRY AND SMASH MERITOCRACY ;)

      • Deborah Sá said,

        <3

  4. Raiza said,

    Nós esperaremos,sem problemas.
    Posso só fazer uma reflexão?
    O patriarcado nos diz tanto,sempre,que nós não podemos,que nosso intuito é sempre provar o contrário,que podemos tudo.E bem,não podemos.Por que seres humanos não podem tudo.Não seria a hora de não se cobrar tanto? de dizer alguns “Eu não posso” com leveza?
    Não sei se procede,é só algo em que eu tenho pensado.Beijos.

    • Deborah Sá said,

      Raiza,

      Procede em partes, eu não queria ser um áz da Matemática, só quero ter bagagem suficiente para entrar na Universidade Federal e sinceramente creio que tenho condições de entrar se me esforçar, é como aquela música do Gossip: I don’t want the world, I only want what I deserve.

      E é um direito de tod@s, um direito que me foi tirado e quero tomá-lo.

      A parte que procede é que sou uma pessoa que se cobra demais, se eu conhecesse alguém da minha idade que tentasse a alfabetização nessa fase da vida eu incentivaria e acharia lindo, mas quando sou o sujeito me sinto limitada e incapaz. É como uma Feminista que sabe do Mito da Beleza e mesmo assim se sente feia. Sei que o sistema de ensino é meritocrático, técnico e excludente, caso contrário todos meus colegas de classe dos tempos de colégios estariam nas Universidades Públicas ou Federais.

      Continuarei tentando…

      Beijos,

  5. Você é tão incrívelmente amável!
    Vontade de ganhar um abraço seu.
    Beijo, linda! <3

    • Deborah Sá said,

      Obrigada, linda

      =****

  6. Eliana said,

    Olá Deborah,

    Fiquei triste também :( !!! Lembra-se de um dia em que vc me escreveu :”Standing in the way of control, you live your life survive the only way that you know”
    Mantendo-se no controle, você vive sua vida sobrevivendo da única maneira que conhece.
    Eu estava na pior naquele dia,nada fazia sentido,queria largar tudo,sair andando por aí,tirar o mundo das costas e me tornar um atlas desempregado,estava infeliz no meu trabalho e também com alguns colegas que são ambicios e competitivos demais para serem chamados de “colegas”,estava infeliz com outra coisa também e pensei que iria parar,então,numa reviravolta,avisei que queria sair há uns 7 dias atras e hoje é meu último dia no meu emprego,a vida continua,sei que sem trabalho eu não fico,amanhã será um novo dia em que irei acordar sem o som do despertador e sem a rotina da condução lotada,vou começar de novo e sei que vai valer a pena.Deborah,você me ajudou tanto sem saber até e agora eu queria te ajudar e nem sei como,se sentir tem o meu email,me convide para passear,que irei com o maior prazer…

    Eliana.

    • Deborah Sá said,

      Eliana,

      Bom saber que as coisas andam melhores para você, passo por um momento de transição, há dias felizes, outros nem tanto, mas continuo lutando. Também fico feliz em ter feito você se sentir melhor e acredite; cada mensagem que mandam desejando força faz diferença.

      Beijos,

      =****

  7. renatalima91 said,

    Vou sentir falta das suas palavras aqui.
    Mas tudo tem o momento, e se vc precisa se dedicar a outras coisas, estaremos aqui, torcendo por você, e loucas para te ver e dar abraços com os braços não-tão magricelas!
    Conhecer vc e seu blog foi uma das melhores coisas que me aconteceram nos últimos 12 meses, vc e tantas outras pessoas incríveis.
    Tenha seu momento, trilhe seu caminho estreito, busque seu silêncio. Vai ser bom pra vc!
    Beijo!!

    • Deborah Sá said,

      Muito obrigada, Renata =***

  8. Julian said,

    Fique bem… Vou aguardar pacientemente seu retorno.

    Sucesso e felicidades sempre… aproveite o seu momento de quietude.

    Grande bjo!

  9. Helena said,

    A vida é assim, daqui a um tempo, tenho certeza que isso passa, porque tudo sempre passa, seja bom, seja ruim!
    Abraços e melhoras!
    Helena

  10. Valter Paulino said,

    Deborah

    Se você precisa de tempo então se dê este tempo, seja para refletir, seja para namorar, seja para qualquer coisa que te de novas energias. Caso não escreva mais será uma pena mas obrigado por escrever o que já escreveu.

    Beijos mil
    Valter

  11. Ághata said,

    Deborah,
    Espero que você encontre logo seu eixo e que dias mais felizes venham. Mas é normal passar por este inferno astral até passar no vestibular.
    É tenso mesmo. É difícil construir aos poucos a disciplina, se esforçar nos estudos, ter que sacrificar as coisas que nos divertem para melhorar aos pouquinhos, isso sem falar de ter que lidar com a tensão “Vou passar? Vou demorar a passar?”

    É desgastante física, emocional e psicologicamente. Não sei como lidar com isso, só dá pra passar por isso mesmo.

    Lhe desejo tudo de bom! Que você passe logo na federal, que não se deixe abater pelo processo todo, que tenha dias muito felizes!

    E lhe aconselho a ouvir muita música boa, dançante, ou alguma atividade pra relaxar e se desligar da rotina de vez em quando.

    Estou torcendo pra você!

    Mil beijos, sua menina doce! =}

    PS: vou sentir falta dos seus posts…! Já tinha vindo no seu blog umas vinte vezes esperando atualização, mas é melhor focar nos seus estudos.

    • Deborah Sá said,

      Obrigada, Ághata =)

      Voltei mais rápido do que imaginava, mas muito obrigada. Beijo grande.

  12. Camila said,

    Deborah.

    Todo mundo tem esse períodos conturbados, alguns mais do que outros, verdade, mas espero que volte logo, porque ler seus textos é sempre algo extremamente interessante, mesmo que alguns assuntos não sejam tão agradáveis.
    Espero realmente que você volte logo a escrever.

    Torço muito por você, mesmo sem te conhecer.
    Melhoras.

    • Deborah Sá said,

      Obrigada Camila, já estou bem melhor XD

  13. Oi, Debah. =)

    Faz um milhão de anos que a gente não se fala, mas, ó, eu só queria deixar registrado que você é uma pessoa awesome. Tome seu tempo, descansa, fica bem – mas volta a escrever aqui no blog, viu?

    Tem gente aqui que mesmo distante gosta muito de você, além de admirar pra caramba.

    Beijos,

    Arlequina. =)

    • Deborah Sá said,

      Esses dias falei com Yuri sobre você, que bacana que está em Paris. Continuo por aqui e nas mesmas condições :p
      Também sinto saudade de encontrar com você, se voltar ao Brasil nos avise ;)

      Beijos


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: