27 outubro, 2010

Ca-re-ca

Posted in Egotrip tagged , , às 12:32 pm por Deborah Sá

Era desejo antigo, mas assim como tantas outras convenções me convenci que não era apropriado aos meus traços e biotipo. Ontem, porém, veio a coragem e uma euforia própria das grandes descobertas: Seria careca naquela tarde, o amanhã não poderia esperar:

– Pois não? O que deseja?
– Raspar a cabeça!
– Como assim?
– Na zero (máquina)!
– Nossa, por quê? Seu cabelo está tão bonito!
– É desejo antigo.
– Fulano, venha aqui, esta moça quer… Raspar a cabeça…
– Está maluca? O que aconteceu? Brigou com o namorado? Está doente?
– Não, quero comemorar a ótima fase da minha vida, uma oportunidade de autoconhecimento.
– Sente ali, vou começar pela tesoura *tec* tec* *tec*
– Me empresta? *____*
– Quer cortar?
– Sim *____*

[Me divertindo puxando mechas aleatórias, fazendo “buracos”]

– Agora é sem volta! Maquininha *bzzzzz*
Pensando: (Metade da cabeça, bem punk, que demais! Pareço a Cindy Lauper…)

– Me empresta? *____*

– A maquininha? Quer participar né? Está se divertindo?

– Muito *________*

As mulheres do salão completamente abismadas

– Pronto! Feliz?
– Muito XD
– Agora vamos lavar a cabeça.
– Obrigada!

Na recepção

– Uma pena, era muito bonito seu cabelo, tenha cuidado com o frio e o sol.
– Trouxe uma touca na bolsa *coloca*
– Está mais charmoso assim.
– Mas não raspei pra sair de touca, né?

É incrível sentir vento na cabeça, que é bem sensível (o que dá vontade de esfregar a cabeça por aí para sentir o mundo de outra maneira). Um novo olhar sobre a forma que o corpo exerce seu espaço e a própria concepção estética, desprendimento, liberdade, valorização, celebração e alegria.

70 Comentários

  1. patricianardelli said,

    Linda!

    • Deborah Sá said,

      Obrigada :D

  2. Adriano said,

    Me senti um bobo aqui, chorando porque meu cabelo tá caindo.
    Sem medo de ser feliz, que bonito isso. Me inspirei. (mas não faria isso)

    • Deborah Sá said,

      Você é bonito, acho que não precisaria se preocupar :P
      Mas se isto te incomoda tanto, procure um médico. Talvez ajude lembrar que não há nada na sua aparência que implique o caráter

      Abraços e boa sorte

      • Adriano said,

        Obrigado, Deborah!

        Já tô procurando um médico. Já raspei a cabeça tmb numa crise de identidade, me sentia nu… me incomodava…
        mas vc tá linda!

        ps: Sem querer fazer comparações, mas é inevitável… sempre me lembro do clipe de “Nothin’ Compares 2 U” da Sinéad O’Connor! Acho ela tão linda naquele clipe tão simples e arrepiante. Agora tenho uma nova carequinha pra admirar!

        ;)

      • Deborah Sá said,

        Obrigada, a acho linda também :)

        Um abraço e boa sorte ;)

  3. said,

    Aconteceu a msm coisa comigo. juro q fiquei com mta raiva.
    como as pessoas podem fazer isto? chamar uma outra pessoa p/ olhar vc como a doida q vai ras par o cabelo.
    ai, fiquei bem puta.
    e isso pq eu só passei 4.
    ai, q lindo, deba. eu ia fazer 0, mas não quis ultrapassar mto ocnvenções, cabelo cresceu e ficou meio p/ trás. QUE BOM q vc ñ deixou passar!!!!
    AI, e vc participou, q gostoso. Eu, desastrada do jeito q sou não quis nem pedir com medo de me cortar, rs.
    Ai, que lindo, nega.

    Beijaaaaaaaaas.

    • Deborah Sá said,

      Uhahahah

      Também acho um absurdo estes conceitos de “se cuidar” quando isto significa atender expectativas alheias ¬¬’
      Há várias maneiras de se sentir bonita ^^

      Obrigada pelo apoio, querida :)

  4. Ana C. said,

    Tá linda!!! Deve ser uma sensação ótima!

    • Deborah Sá said,

      É maravilhoso ^^

      Abraços

  5. Tatáus said,

    Que linda! Que inveja! Eu não acho que ficaria bom pra mim, por isso nunca arrisquei. Adorei!

    • Deborah Sá said,

      Obrigada ^^

  6. Thiago Beleza said,

    eu gostava do seu cabelo.. mto… mas suas atitudes e essa liberdade nas suas ações te tornam ainda mais linda… JA fiquei careca tbm.. adoro…me sinto como se estivesse pelado…

    • Deborah Sá said,

      É mesmo muito bom sentir o vento :D

  7. Linda said,

    Pô, ficou bom, gostei. Continua linda.

    • Deborah Sá said,

      Obrigada :)

  8. Flavia said,

    Demais!!! =D um dia tb farei, ja “amarelei” uma vez por conta de emprego…=/

    • Deborah Sá said,

      Faz e depois me conta, aposto que vai gostar ^^

      Abraços :D

  9. Deborah Sá said,

    Nhóm, obrigada

    *abraça*

  10. Viviane said,

    você viu que absurdo o “RODEIO DAS GORDAS”?????????????

    Estou chocada com o duplo preconceito: machismo e preconceito contra obesas.

    Saiu na folha, estado e teve grande repercussão na imprensa nacional.
    “Um grupo de alunos da Universidade Estadual Paulista, uma das mais importantes do país, organizou uma “competição”, batizada de “Rodeio das Gordas”, cujo objetivo era agarrar suas colegas, de preferências as obesas, e tentar simular um rodeio –ficando o maior tempo possível sobre a presa.

    A agressão ocorreu no InterUnesp 2010, jogos universitários realizados em Araraquara, de 09 a 12 de outubro. Anunciado como o maior do país, o evento esportivo e cultural, que reuniu 15 mil universitários de 23 campi da Unesp, virou palco de agressão para alunas obesas.

    Roberto Negrini, estudante do campus de Assis, um dos organizadores do “rodeio das gordas” e criador da comunidade do Orkut sobre o tema, diz que a prática era “só uma brincadeira”.

    Segundo ele, mais de 50 rapazes de diversos campi participavam. Conta que, primeiro, o jovem se aproximava da menina, jogando conversa fora –“onde você estuda?”, entre outras perguntas típicas de paquera.

    Em seguida, começava a agressão. “O rodeio consistia em pegar as garotas mais gordas que circulavam nas festas e agarrá-las como fazem os peões nas arenas”, relata Mayara Curcio, 20, aluna do quarto ano de psicologia, que participa do grupo de 60 estudantes que se mobilizaram contra o bullying.

    • Deborah Sá said,

      Escrevi sobre aqui

      :)

  11. Marina said,

    E sua familia, não assustou? A minha jamais aceitaria uma coisa como essa. Me colocariam num hospício…

    Parabéns pela ousadia e coragem

    • Deborah Sá said,

      Obrigada, algumas pessoas estranharam um pouco (minha mãe, por exemplo- minha vó ainda não viu e certamente achará “loucura”), em geral me parabenizam ^^

      Beijos =***

  12. Ane said,

    Linda! Linda foto, lindo post e lindas ideias.
    Eu já fiz algo parecido! Pode parecer não tão ousado, mas para quem tinha cabelo batendo na cintura desde os 7 anos… foi um surto de coragem cortar batendo nas orelhas aos 22!
    É uma sensação ótima e que, ao menos pra mim, pode ser resumida em uma palavra que vc usa no texto: desprendimento!
    Beijo! Curta o vento na careca!

    • Deborah Sá said,

      Obrigada!
      É sempre ousadia, veja como meu cabelo já foi gigante aqui
      Sentir o vento é ótimo :)

      Beijos,
      Deba

  13. Zaíra Pires said,

    Ahh!

    Arrasou, ta linda!

    Isso me lembra as duas vezes que raspei a minha.
    Raspei e mantive um tempo no curtinho.

    Depois deixei crescer e raspei outra vez.

    e a sensação era sempre maravilhosa.

    Acho que toda mulher deveria ser careca um dia.

    Além do vento na cabeça, é gostoso quando fazem carinho no cabelo que ta começando a crescer.
    É bom quando vc mesmo passa a mão na sua cabeça qdo seu cabelo ta crescendo e da uma coceirinha na palma.

    No meu caso, foi bom tbm pq eu, desde pequena, sempre fui “influenciada” a fazer química, pq meu cabelo é bem crespo, ou duro, como diziam na minha ausência.
    Alisei, relaxei, permanentei, e nem sabia como minhas madeixas eram naturalmente, só nao gostava, mas nao sabia porque.

    Então, quando meu cabelo começou a crescer, eu conheci sua textura de verdade, suas voltinhas…

    E uma coisa é sensacional:
    Estar careca faz a gente nao precisar pentear o cabelo.
    Isso é maravilhoso.
    Eu usava baldes de maquiagem, inventava coisas nas minhas roupas e nos meus sapatos, e me sentia linda e super feminina, leve, graciosa.

    Tanto que depois disso, eu nunca mais usei penteados que precisassem pentear. Tive tranças de canecalon (aquelas que você gostava) e agora estou de dreads.

    Lembro como era feliz com minha careca.
    E como acho que seria super feliz se a fizesse de novo!

    Vc, como sempre, me inspirou coisas boas e sentimentos maravilhosos…

    E, mais uma vez, ficou linda, superou a beleza de antes…
    Amava seus cabelos vermelhos e curtos.
    E to amando sua cara careca.

    Há!

    Beijos

    • Deborah Sá said,

      Sua linda :D
      Muito obrigada ♥

      É ótimo contar com seu depoimento ^___^
      Também adoro suas “mudanças” :)

      Beijos =****

  14. Camila/Vegan said,

    maravilhosa como sempre ^^

    • Deborah Sá said,

      Obrigada =)

  15. Mari Biddle said,

    Um luxo!

    • Deborah Sá said,

      *bate cabelo, sem cabelo*

  16. Chris said,

    Você já era bonita mesmo com o cabelão, como eu vi no twitpic. Amei seu cabelo vermelho e curtinho e agora adorei vê-la careca também. E, pelo que parece, sua experiência foi muito positiva. Certamente inspirou outras mulheres, inclusive a mim.

    Beijo grande.

    • Deborah Sá said,

      Obrigada querida ^_____^

      Você também é linda, beijos na nuca :)

  17. Viviane said,

    Olá, postei aqui sobre o “rodeio das gordas” porque queria comparar o que fizeram com aquelas meninas (só por estarem acima do peso) e a sua coragem de ser você mesma (raspar o cabelo). Eu jamais teria tal coragem, jamais. Fiquei muito chocada com o que houve na Unesp, porque também sou gorda e não consigo imaginar o que se passa na cabeça daqueles monstros para tratar as mulheres – só pro serem gordas – como animais que eles podem montar e humilhar. Eu, por exemplo, evito praias e piscinas para não expor minhas (criminosas?) gorduras por aí. Porque as pessoas são muito cruéis com os gordos (isso eu sei, porque sofro preconceito tanto de homens quanto de mulheres desde que eu era criança)
    Ao mesmo tempo, quero dizer que te admiro muito, Deborah. Admiro a sua capacidade de não se encolher diante dos padrões impostos e do seu compromisso de agradar apenas a você mesma. Você se respeita. Confesso que sinto um pouco de inveja da sua capacidade de não se importar com a opinião alheia (que muitas vezes chega a ser cruel). Porque quem raspa a cabeça como você raspou não se intimida com nada nem com ninguém.
    Parabéns pela coragem e, se der, fale no seu blog sobre o “rodeio das gordas”. Se você procurar no google, verá inúmeras reportagens sobre o tema que saíram ontem na Folha, Estado e muitos sites.
    Um abraço
    Viviane

    • Deborah Sá said,

      Sabe Viviane, eu fico muito feliz quando vejo mulheres se sentindo confortáveis para trocarem experiências aqui, é muito gratificante. Não precisa se sentir mal por reagir negativamente às pressões sociais, todas nós sofremos com isso e temos momentos de fragilidade. Espero que se fortaleça a cada dia e seu reflexo no espelho seja acompanhado de um sorriso orgulhoso.

      Forte abraço,
      Deba

  18. Letícia said,

    Tá linda, as always.
    Adorei a atitude!

    Beijos, gatz *-*

    • Deborah Sá said,

      Obrigada :D

      Você também está linda como o novo “cabelinho” :)

      Beijos,

  19. Carla said,

    tão linda, tão nua. (confesso ter medo de nudez, em mim)

    • Deborah Sá said,

      Obrigada.
      Você é linda de qualquer forma :)

      Beijos, bela moça

  20. Raíssa Arlequina said,

    Quem é bonita, é bonita de qualquer jeito (hehe, e o mais interessante dessa frase é que todos são bonitos =D). No entanto, a Deba que eu lembro vai ter sempre cabelo comprido =D

    Vim ver porque sua carequice repercurtiu até na VON…. tava na hora de fazer um novo voncontro, hein, moça? Saudade =)

    Beijos e felicidades com seu modo novo de sentir a vida!

    • Deborah Sá said,

      Yey!
      Quanto tempo! Ótimo te ver por aqui, achava que o pessoal nem lembrava de mim por lá!

      Beijos,
      Deba

  21. Liana said,

    nada a ver com sua postagem, mas agradeceria muito se ajudasse na divulgação disso: http://lifeisdrag.blogspot.com/2010/10/seu-crime-e-ser-gay.html

    • Deborah Sá said,

      Já estou divulgando :)

  22. Leonan Claro said,

    Bem, li seu blog todo, praticamente. E venho agradecer por você ter escrito o que escreveu até agora… eu, apesar de ser contra machismo e outras formas de preconceito, percebi que eu ainda tenho muito (mesmo) a melhorar. Irei me vigiar e tentar melhorar daqui pra frente.

    É tanta porcaria que enfiam em nossas mentes, que acabamos por fazer as coisas sem perceber. Se libertar é algo realmente difícil.

    Abraço!

    • Deborah Sá said,

      Por nada, tod@s nós melhoramos com a consciência adquirida no tempo ;)

      Um abraço

  23. May May said,

    As pessoas parecem esquecer que cabelo cresce!

    Já disse que estáva linda pelo orkut ^^

    • Deborah Sá said,

      Obrigada, linda :)

  24. Mariani Lim said,

    Queria ter presenciado essa bela cena! *_*
    Ou melhor, ter filmado e colocar no youtube, para incentivar as mulheres a serem elas mesmas, simplesmente.

    =]

    • Deborah Sá said,

      Eu não tenho câmera que filma :P
      Preciso pagar umas dívidas aí, depois compro uma em parcelas 8)
      Obrigada pelo apoio

      Um abraço,

  25. Zaíra Pires said,

    Quero te ver, passar a mão na sua careca.
    Comofaz?

    • Deborah Sá said,

      Precisamos marcar aquele açaí /o/

  26. Giulia said,

    Nossa, invejei. Tenho vontade de raspar há um tempo, mas também fico nessa de que não vai ficar bem em mim (especialmente quando vejo a cabeça feia do meu irmão heauheauh), apesar de me imaginar careca e gostar muito da imagem que me vem à cabeça.

    Ultimamente tenho me irritado com os homens elogiando meu cabelo, como se tivessem dando uma aprovação por eu ter deixado de ser loira platinada (passei “a vida” ruiva/loira e aguentando as pessoas falando como eu ficaria “bem” de cabelo natural, sem usar lente de contato cinza que eu adorava, sem a maquiagem daquele jeito e blablablá). Agora conseguiram tirar a nova curtição do meu cabelo como veio ao mundo.

    Mas bem… ainda não aguento o tranco, infelizmente.
    Parabéns!! Ficou linda :D

    • Deborah Sá said,

      Obrigada /o/
      Creio que ficaria muito bonita, sim ^^

      Um abraço

  27. Nanny said,

    Aplaudo a sua coragem!
    e ficou realmente bonita!
    Esses atos de coragem são pra poucas!
    Eu não sei se teria coragem pra tanto…

    • Deborah Sá said,

      Obrigada ^_^

  28. camila antero said,

    eu morro de vontade. mas não tenho coragem.

    acho lindo, libertador, simbólico, destruidor de paradigmas. viva você e sua careca, deborah! :)

    • Deborah Sá said,

      *abraça* :D

  29. Luiza said,

    Deu vontade de fazer tb… Mas já passou. =)
    Nem achei de onde você é…

    • Deborah Sá said,

      Sou de SP.

  30. Denise said,

    Aqui de novo. Depois de muito tempo, ainda recebo em minha caixa de e-mails , ‘posts’ do seu blog. Aliás, pode corrigir e ridicularizar tudo q estiver errado aqui, tá?
    Eu ia te perguntar como deixar de receber estes citados e-mails. Mas, pensando bem, é tao bom te ver de vez em quando e pensar: “Nossa! Olha o q acontece qdo se chega tao proximo de Deus e depois vira-Lhe as costas!” Vc tá cd vez pior! Mas Deus pode tudo, quem sabe?!
    Com sua propria declaração, ‘q sempre discorda’, o q vc pretende , afinal? Esta frase é tipo ‘chamar pra briga’. Raspar a cabeça pra chocar…. No seu intimo vc é um turbilhao de crises. Vc acha q gosta de mulheres porque nunca aceitou a si mesma, sempre se achou feia e gorda. Vc queria ser como a mulher bonita q vc viu – e nao ser um homem para ela. Mas continue aí, discordando, se torturando e amarga. Querendo ser aplaudida sempre, senao é troll. Tentar a auto-aceitação faz bem. Para o fundo nao tem limites, vc é prova disso. Vc ama a sensaçao do vento na cabeça (?) e eu amo a paz, a plenitude interior. É claro q vc discorda. Este corpo morre, acaba, nao se preocupe tanto com ele. O corpo é um instrumento da nossa essencia imortal. Vc está bem da maneira como está usando esse instrumento? Quem (ou o que) está te usando? Ou vc ainda nao percebeu q está sendo usada, manipulada? Em qual espelho vc se ve tao feia?

    • Deborah Sá said,

      Denise :D

      E aí, como anda a força? Firme e forte na graça?
      Cada um escolhe o que é interessante passar o tempo, eu gosto de imagens divertidas que me façam rir, procuro notícias sobre o que milito, converso com pessoas queridas, essas coisas. Mas existe quem goste de ler sobre as pessoas que de-tes-ta, você foi um pouquinho além e se inscreveu para receber notificações das minhas postagens.
      Para cancelar o recebimento (previamente requerido), no finalzinho do e-mail (rodapé) tem a opção “Cancelar subscrição”, basta clicar lá e ver-se livre ;)

      É, eu sou uma oca que virei as costas para D-uz, dá nisso! CARA NA POEIRA

      Peço que ore mais, se fosse usada por uma entidade onisciente, certamente saberia que já alcancei orgasmos através de uma mulher, bem como, sou de uma beleza ungida. Amém.
      Não quero ser “homem” pra ninguém, há diferenças entre Orientação, Prática e Identidade Sexual. É, o corpo morre, mas é instrumento para interagir com o mundo e para muitos Cristãos é o templo e morada do espírito, ex-irmã na fé, tenha discernimento, quem está te usando não é Satanás, é sua própria consciência repleta de culpa e escárnio. Em nenhum espelho sou feia, sou um arraso amapô!

      Seja feliz.
      Se quiser, ore por mim

      Daquela Ditadora que escolhe o que publicar
      MUAH!

    • krasis said,

      o mais irônico da religiosidade é o quão NÃO se pratica ela ,mas sim a utilizam como meio de controle do certo ou errado.

      SE fosse considerar apenas uma coisa que Jesus disse:
      “Amar ao próximo como a si mesmo”….o mundo “talvez” seria um lugar mais legal de se viver, e isso eu duvido muito.

      Enfim, a vida de cada um não gira em torno dos gostos/costumes/tradições dos que acham que é certo ou errado.

      Tu é um ser humano assim como qualquer outros 6 bilhões que existem por aí e nada torna alguem maior ou melhor que os semelhantes ou outras espécies. Retire toda sua cultura, costumes, tradições, tecnologias e etc. e o que sobra é apenas um animal altamente “desenvolvido” sobrevivendo numa bola de terra com agua.

      É muito fácil enxergar o micro e ignorar o macro.

  31. Tami said,

    Coincidentemente, li seu blog hoje e caiu como uma luva este post hehehe. Ontem eu cortei o cabelo bem curtinho justamente porque me senti bem e não pra me revoltar contra nada. :D Sei lá…existem meios mais eficientes de reivindicar direitos, certamente. (Y)

    Infelizmente, as pessoas têm a nefasta mania de nos rotular com esteriótipos e conceitos repletos de características sem sentido! hahahha. Então, acham que o simples fato de cortar o cabelo muda a minha sexualidade, o que, de fato, não procede.

    O que importa é a índole de uma pessoa formada por ações e não um simples corte de cabelo!

    Parabéns por ter raspado e se sentido feliz com isso. :)

    • Deborah Sá said,

      Que bacana Tami,

      As pessoas se decepcionam por não atendermos as expectativas que lançam sobre como nos relacionamos com o próprio corpo O_O

      Um abraço e parabéns a você também :D

      • Tami said,

        Nossa, agora que tive um tempinho pra olhar seu blog com mais calma me lembrei deste post que me ajudou muito. ^^ Continuando o que você escreveu (desculpe por ser só agora hahaha)…MEU, você é um exemplo pra muita gente!! Particularmente, cada vez que leio seus posts, mais fico animada em ser eu mesma, respeitando meus limites pra não sucumbir às vontades alheias, que sempre me oprimiram, desde (e principalmente) a infância. Enfrentei (e enfrento) diversos problemas como consequência desse “massacre” social realizado por pessoas que se sentem mais autoconfiantes ao ridicularizar indivíduos com características diferenciadas do ponto de vista da sociedade em si. AMEI aquela foto da sua barriga! Sensacional!!! Seu ânimo em assumir suas ideologias e aspirações me motivou demais, embora você nem soubesse disso. xD Eu tinha a OBRIGAÇÃO de agradecer a você esse incentivo indireto. :) Na verdade, não são fortes aqueles que se encaixam perfeitamente nos padrões (em todos os sentidos), os famosos “normaloides”, mas sim pessoas maravilhosas como você, que olham pro mundo e dizem: SIM, EU SOU VEGANA, FEMINISTA, SATISFEITA COM O MEU CORPO, GOZO, TREPO E NÃO TENHO MEDO DE SER FELIZ, COMO A MAIORIA DE VOCÊS (juntando um pouquinho de cada coisa que vi no blog hahahaha. :D).

        Novamente, parabéns! Continue a difundir essa alegria em ser você mesma!!

      • Deborah Sá said,

        Puxa, Tami!

        Obrigada pelo comentário, fico muito feliz de que de algum modo faço as pessoas se sentirem mais confortáveis em seus corpos e em paz com a consciência. Esse “retorno” é muito bacana e me deixa contente. Participe e comente sempre que desejar! Força e boa sorte pra você!

        Um abraço :)

  32. Ryot said,

    adorei teus textos, estou num momento de abrir mais os olhos para todas estas questões do feminismo, dos gêneros, enfim… sobre todas essas questões que você levanta no blog. muito obrigado!

    e quanto a raspar o cabelo, sou homem, o que torna as coisas menos complicadas… mas demorei a faze-lo, de qq modo. (quem me convenceu foi minha namorada, que ja tinha raspado o cabelo dela algumas vezes) depois que raspei nunca mais cortei de outra maneira, é realmente libertador!!!

    parabéns pelo trabalho!!!

    • Deborah Sá said,

      Obrigada Ryot!

      Seja bem vindo! Raspar a careca é maravilhoso *_*

      Um abraço,

  33. tfantoni said,

    Sou mais uma que tenho vontade de raspar a cabeça tem alguns meses, e a julgar pelas circunstâncias que estou no momento, me sinto cada vez mais próxima de fazer isso. Mas ao mesmo tempo tenho medo, muito medo. Quero dizer, ser mulher e careca são coisas que muitas vezes não são vistas com bons olhos (embora tem quem fique muito bem assim, que nem você), agora imagina o combo gorda+careca. Sei lá, tenho muito receio do que poderia vir.

    Por isso, só tenho que te parabenizar pela coragem!

    • Deborah Sá said,

      Obrigada :)

      Acredito que você ficará linda carequinha!

      Beijos!


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: