13 maio, 2010

Carta aberta ao homem genérico

Posted in Corpo, Desabafos, Gênero, O pessoal é político tagged às 3:47 pm por Deborah Sá

Homem genérico,

Aglutinação de conceitos representados em seu caminhar, bruto no chorar. Avaliando por direito forçar a cabeça da namorada, aproveitar a amiga bêbada com os companheiros, subjugar as putas. Gera incômodo mesclado ao ódio.

Tontura sinto ao te ver na Augusta com seus coleguinhas compartilhando a moça que nem parece ter 20 anos. Sinto-me perdida em seu egoísmo nojento, sorriso cúmplice.

Teu cedro é pinto-rei por excelência, a diadema que te coroa escorre em sangue na testa, teu manto é camisa de futebol, brinde é cevada, o aperitivo é espeto morto escorrendo mal passado aos lábios. E mais uma rodada, que o mundo foi feito pra você.

Ela ganha pelos drinks que te faz beber, assim pode colocar todas as frustrações desse perturbado que é. Seu chefe oprime, o trânsito cansa, você mora com a mãe, você é da bolsa de valores, é pastor e pai.

Com a estranha você xinga e bate, mete e fere. Pra você é isso, Reto, boca, ódio.
Ninguém vai ligar se ela sangrar, sendo mãe que cria um filho com esse dinheiro. Ela exime a culpa enquanto expurga teu suor, neste confessionário alivia sua bestialidade alcançando o perdão do seu ego. Lava sua alma no teu cuspe, suga uma fumaça pra sentir menos medíocre, usa teu dinheiro de plástico pra completar o álbum de figurinhas da copa. Haverá arrependimento dessa ferida que causa no corpo de mulheres que nunca vi? Das sem rosto e sem voz? Mulheres genéricas para as quais se despe de qualquer gesto empático, onde o monstro brota diante daqueles olhos que ninguém será testemunha?

26 Comentários

  1. Lila said,

    Muito bom Deborah. Um dos textos seus que mais gostei.

    • Deborah Sá said,

      Obrigada :)

  2. Nayara Tognere said,

    adorei, deborah!

    • Deborah Sá said,

      =)

  3. Vegan_ said,

    Texto forte, todo machinho nojento deveria ler.
    Bjo, Deborah, atoron seu blog

    • Deborah Sá said,

      Também te atoron :)

  4. Carla said,

    Tão doloroso esse objetificar: ela, como se fosse ninguém.

    “o mundo é feito para você” – tão ilusório, mas tão tão endurecido que chega a parecer real. às vezes, acreditamos e agimos como se assim fosse, e assim tivesse que ser pra sempre.

    • Deborah Sá said,

      Exatamente, querida =/

  5. Contundente, como tinha que ser.

    Conheço, desconheço, e reconheço dezenas — centenas talvez — destes genéricos monstros. É o monstro invisível, para quem a maioria vira a face e dá de ombros. São apenas garotos, dizem, em qualquer idade. E em sua puerilidade femicida de devorador de mulheres, seguem sendo.

    Tem jeito? Deve ter. Tem que ter.
    Não sou mulher pra sentir o que vocês sentem na pele, mas eu sei que assim não dá pra ser.

    • Deborah Sá said,

      Obrigada Daniel :)
      Adorei seu comentário :D

      • É o seu texto que está muito bom.
        Eu só quis fazer um comentário à altura.

        No mais… Tem jeito?
        A pergunta é velha, mas eu fico me fazendo ela o tempo todo…

      • Deborah Sá said,

        Acho que sim, mas os processos históricos são demorados, sem contar que toda onda de revolução há uma de retração (vide os jovens que casam virgens mesmo hoje – usando anel de castidade). Sei que demorará muito, mas procuro ajudar as mulheres ao meu redor, reconhecer meus privilégios sociais e lutar contra o especismo. Fazer até onde minha mão alcança :)

  6. Mariani Lima said,

    Ótimo post! =]

    É muita pena que tudo está tão genérico: homens, mulheres, relações, sentimentos…

    • Deborah Sá said,

      Creio que “sempre” esteve :(

  7. Jorge said,

    Adorei Debz!! pow tu escreve mto bem, melhor doq filma UHAuaHUAhuaHU tô brincando..bjos linda!!

    • Deborah Sá said,

      Sou melhor no Paint Brush

  8. Deborah said,

    Querida Xará

    Muito forte e lindo o seu texto.

    Resumiu todo o machismo de muitos homens, felizmente, não todos, como prova o comentário do Daniel(Lindo, fofo)

    bjs
    Deborah

    • Deborah Sá said,

      Beijos :)

  9. Roberta said,

    BARBARO DE BOM SEU TEXTO!!!

    • Deborah Sá said,

      =D

  10. PUTA QUE PARIU! Fodástico. São, em sua grande maioria, assim mesmo ;)

    • Deborah Sá said,

      Obrigada queríton

  11. Carina said,

    Lindo! Me emocionei.

    • Deborah Sá said,

      Obrigada Carina :)

  12. Hamanndah said,

    “teu manto é camisa de futebol”

    Querida Xará,

    infelizmente, esta frase neste post seu, que está simbolizando aqui todos os homens machistas que batem nas mulheres e que as exploram sexualmente, ganhou uma conotação tristemente profética

    Infelizmente, ainda ouço muitos homens e mulheres(!!) falando coisas horríveis como “procurou o que mereceu”, “maria chuteira”. Todas as mulheres e todos os homens merecem ser protegidos da violência, todos e todas

    Sua Xará

    • Deborah Sá said,

      É sempre bom te ver por aqui =***


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: