21 maio, 2010

Invocação

Posted in Desejo às 1:02 am por Deborah Sá

Desejo
Morto
Quais dos azulejos contam minhas lágrimas?
Estariam cansados de tantos ciclos?
Aceitariam que é da minha condição?

Por todas as Deusas, peço silêncio.

Barulhos não me deixam pensar
Na agonia inquieta de minhas pernas
Peço que este tempo seja breve.
Dormir para quem sabe ouvir própria voz?
Permitam-me Deusas!
Rasgar todas as tarjas dos corpos que me fazem sonhar.

Por todas as Deusas, peço prazer.

Para que através delas renasça
De seu poder consecutivo crescente
Em rija auréola de papilas gustativas

19 maio, 2010

I Want It That Way

Posted in Só falam nisso tagged , às 4:24 pm por Deborah Sá

Era fã dos Backstreet Boys, colecionava revistas e amava o Brian (dediquei metade de um diário a ele), os integrantes eram:

Brian: O ruivo – era meu preferido- típico “genro-que-toda-mãe-pediu-a-Deus”, aquele cara paternal que vai a missa e beija a testa da esposa.

Nick: O loiro era o popular entre as garotas, nunca gostei da voz nem entendia tantas meninas preferirem o loiro de olhos azuis.

Howie-D: O latino pacato. Nunca conheci nenhuma garota que preferisse o Howie (embora o ache mais bonito que o Nick). É ele que dança sem camisa no clipe Quit Playing Games (With My Heart)

Kevin: O moreno gostosão de voz grossa, mais velho entre eles, galã.

AJ: O bad boy que tinha a voz mais bonita, tatuagens, cavanhaque, óculos escuros e quase sempre alguma touca/boina/boné.

Acompanhei desde o primeiro álbum Backstreet Boys (1996) ao Black and Blue (2000). Nos primeiros clipes, Britney Spears usava mini-blusa sendo sua barriga referência nas revistas de estética, garotas queriam seu corpo e postura  enquanto nenhum garoto se matava para ser tão bonito quanto um Backstreet Boy.

Justin Bieber

Causa o mesmo frisson em pré-adolescentes sendo acusado de “viadinho”. A norma hétero afirma que apenas lésbicas, travestis e gays devem ser discretos, aos héteros é permitido assédio, depredação de patrimônio quando um time de futebol perde e a violência aos grupos marginalizados.

Esta associação também era atribuída aos Backstreet Boys

Por que as garotas suspiram por esses caras?

Nunca partirei seu coração, nunca te farei chorar, prefiro morrer do que viver sem você E garota, sim, é verdade, Nenhuma outra servirá, Quantas promessas? Seja honesta, garota. Quantas lágrimas você deixou cair no chão?

As jovens esperam um homem que declame seu amor vendo-as como deusas, venerando seu modo de andar e amparando lágrimas, em contrapartida garotos creem que para uma garota, basta dinheiro. Amar um artista é um vínculo abstrato que nunca te decepciona, a certeza vem do sorriso solto em uma entrevista, da canção tão sensível que diz tanto sobre você. Revistas femininas publicam tutoriais de como seduzir e qual a vestimenta adequada para parecer uma cantora pop, por acaso alguém conhece um curso ou revista de poesia e “desmasculinização”?

Minhas músicas preferidas dos BSB
Nobody But You
Every Time I Close My Eyes
That’s What She Said
More Than That
Incomplete

13 maio, 2010

Carta aberta ao homem genérico

Posted in Corpo, Desabafos, Gênero, O pessoal é político tagged às 3:47 pm por Deborah Sá

Homem genérico,

Aglutinação de conceitos representados em seu caminhar, bruto no chorar. Avaliando por direito forçar a cabeça da namorada, aproveitar a amiga bêbada com os companheiros, subjugar as putas. Gera incômodo mesclado ao ódio.

Tontura sinto ao te ver na Augusta com seus coleguinhas compartilhando a moça que nem parece ter 20 anos. Sinto-me perdida em seu egoísmo nojento, sorriso cúmplice.

Teu cedro é pinto-rei por excelência, a diadema que te coroa escorre em sangue na testa, teu manto é camisa de futebol, brinde é cevada, o aperitivo é espeto morto escorrendo mal passado aos lábios. E mais uma rodada, que o mundo foi feito pra você.

Ela ganha pelos drinks que te faz beber, assim pode colocar todas as frustrações desse perturbado que é. Seu chefe oprime, o trânsito cansa, você mora com a mãe, você é da bolsa de valores, é pastor e pai.

Com a estranha você xinga e bate, mete e fere. Pra você é isso, Reto, boca, ódio.
Ninguém vai ligar se ela sangrar, sendo mãe que cria um filho com esse dinheiro. Ela exime a culpa enquanto expurga teu suor, neste confessionário alivia sua bestialidade alcançando o perdão do seu ego. Lava sua alma no teu cuspe, suga uma fumaça pra sentir menos medíocre, usa teu dinheiro de plástico pra completar o álbum de figurinhas da copa. Haverá arrependimento dessa ferida que causa no corpo de mulheres que nunca vi? Das sem rosto e sem voz? Mulheres genéricas para as quais se despe de qualquer gesto empático, onde o monstro brota diante daqueles olhos que ninguém será testemunha?

6 maio, 2010

Modificação Corporal

Posted in Corpo às 5:26 pm por Deborah Sá

Quem opta pelo uso de alargadores, tatuagens, implantes e outras “modificações” é hostilizad@ (ao ponto de ser ofendid@ por desconhecidos na rua).

Baseando-se na idéia de que o corpo é imaculado e possuidor de um “estágio natural” critica-se o direito á construção visual na afirmação da identidade. Em costumes reforçamos os signos de gênero, homens usam gel, mulheres usam o arsenal necessário para esconder/modificar qualquer “defeito”.

Maquiagem

Algumas mulheres afirmam que seria impossível sobreviver sem lápis de olho, rímel e blush, talvez você pergunte: “Nem isso pode?”. A questão não é proibição, proponho apenas uma reflexão do quanto estas “pequenas modificações” estão ligadas diretamente com a imagem que projetamos de nossos próprios corpos, ao ponto de não nos reconhecermos sem estas.

Esmalte

Suas unhas não se fortalecerão (ao contrário), a cada semana cansará daquele tom de vermelho substituindo-o por uma versão 2.0, já notou os nomes divertidos? Cappuccino, Preguicinha, Batida de Coco, Gatinha, Chamego? Se não comprar spray secante ficará imóvel por muitos minutos e não poderá dormir em seguida (a não ser que busque unhas texturizadas exclusivas).

Cabelo

A manutenção da tintura é ao menos quinzenal, em cabelos grandes multiplicam-se os gastos, o ressecamento necessita de produtos para reparação. A maioria das brasileiras tem o cabelo em tonalidades escuras e certamente você conhece muitas de cabelos “modificados” no corte e tonalidade.

Brincos

É uma das provas que a feminilidade é associada ao brilho, strass, gloss, sapato em verniz…

Sutiã

Com seios muito grandes provavelmente o corpo terá dificuldades em equilibrá-los proporcionalmente, necessitando de auxílio médico para lidar com conseqüências (aliviar dores nas costas, por exemplo). Qual o propósito de usar sutiã? Esconder os mamilos? E homens por acaso não os tem? Mantê-los eretos? Unidos?

No Brasil os tamanhos não se adaptam as variedades anatômicas, sendo comum uma mulher com pouco seio e costas largas não encontrar algo que atenda suas necessidades e use um número inadequado que marcará suas costas (talvez ao ponto de criar “divisões” – vale o mesmo para calcinhas).

Salto

Esta modificação muda a estrutura óssea, coluna (conseqüentemente) postura, pernas, ocasionando joanetes, calos e ressecamentos. No meu caso provoca indisposição e extremo mau humor.

Esta semana minha irmã saiu para comprar outro sapato de salto já que o da minha mãe ficou muito folgado (minha mãe calça 37,  ela 36 e eu, o sapatão da casa uso 38/39). Para ir até a loja emprestei meu tênis e de forma empírica constatei o desconforto aos amados pés: Foram projetados para uma hiperlordose.

Pés tristes, literalmente oprimidos =(

Livres /o/

Gel

O corte de cabelo masculino espetado é sustentado por uma pasta de odor característico, modelando o penteado. Quer uma opção sem “peso” ou “meleca”? Use uma pomada (própria para cabelos – Buscam as dúvidas mais estranhas para chegar aqui no blog).

Depilação

Falei sobre isto aqui

Modificar as estruturas de nossos corpos não ocorre apenas no uso de cintas redutoras e técnicas “Enlarge your Penis”, é parte dos rituais que nos lançam na puberdade e constroem pouco a pouco a identidade visual.