27 abril, 2010

Nesta mesa

Posted in Desejo às 12:30 pm por Deborah Sá

Um abraço. Sei que pode ser bom para nós.
Meu corpo lateja e talvez possa sentir minhas costas suando
Olhos dentro dos seus a perguntar: Por que não nesta mesa?

Beije minha nuca agora, excessos fartos entre seus dedos,
Por que não nesta mesa?
Mordidas em teu corpo, por que não nesta mesa?
Tua língua agora, por que não nesta mesa?

Sou imensidão aos olhos constatada pela língua, vasta aos dedos.
Quem não sorri ao fartar-se?

6 Comentários

  1. Carla said,

    “Sou imensidão aos olhos constatada pela língua, vasta aos dedos.”

    Sabe que gosto quando vc é lírica? Gosto! Muito! ;)

    • Deborah Sá said,

      Obrigada ^^

  2. Raiza said,

    Adorei!Não sabia que você escrevia poesias.Poste o resto aqui =]
    Obs:Obrigada pelo comentário lá no blog,foi bom sentir seu carinho ^^

    • Deborah Sá said,

      *Abraça*

  3. @souminha said,

    Sorriria profusamente;
    fartaria-me sem reservas;
    Enxeria os olhos, os ouvidos, o coração e a boca;

    E de dentro, descobriria os segredos.

    • Deborah Sá said,

      Pegael 8)


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: