29 dezembro, 2009

2009

Posted in Egotrip, Memórias às 1:29 pm por Deborah Sá

Neste ano me dei conta que blogo há 5 anos, já tive outros blogs antes, mas os apaguei. Mudei muito de mentalidade nestes cinco anos, comia carne, acreditava em deus e outras coisas que não me orgulho como, por exemplo, rir de um filme do Cris Rock.
Meu senso de humor também, hoje eu não acho mais graça de filmes como American Pie e posso deduzir um enredo fraco como aquele e suas piadas. Já achei graça em Pânico na TV, dancei O Tchan e Carrapicho. Nunca gostei de Chaves.

Muitas das minhas mudanças vieram do enfrentamento do pensamento das pessoas “comuns” em conflito com o que eu considerava justo. Enfrentei familiares, rompi com o convívio de algumas pessoas, inclusive virtuais que por falta de argumentos apelavam para assombrosos preconceitos. Larguei as comunidades nerds, abracei as feministas.

Faz três anos e seis meses que namoro o Yuri, amadurecemos juntos. Sou vegetariana há dois anos, (destes, um ano Vegan).
Cortei o cabelo este ano do modo mais curto possível e pintei de vermelho. Prometi a mim não me pesar (a não ser quando for ao médico) para que dígitos não limitem o meu corpo em expressar e contemplar sua individualidade, por esta mesma razão comprei um short curto (lindo) tamanho 46: Meu real tamanho. Eu não usava short desde meus 10 anos.
Procuro vigiar minha auto-estima quando cogito não comer um pedaço da deliciosa torta de manga que o Yuri fez pra mim durante nosso caloroso debate ideológico ás 3:00 da manhã (ei, é sério, tanto é que só brigamos por motivos ideológicos, não de casal).

Este ano

Tive crise de pânico e fiz terapia. Assumi minhas cicatrizes emocionais de modo escancarado, para dar forças para as que se sentem como eu e para fortalecer minha luta.

Bandas boas como Mika, Gossip, Lacrosse, Paulo Sérgio (brega niilista dos bons) e Ting tings marcaram meus fones de ouvido.

Filmes como: Avatar, Thelma & Louise e Caramelo foram boas surpresas.

Livros como O Mito da Beleza, Memórias da Transgressão, Os dois volumes de O Segundo Sexo, Deus um Delírio e SCUM manifesto me deram novas perspectivas.

Margareth Rago me inspirou a cursar história. Obrigada :)

Agradeço pelos braços abertos da faculdade Unifesp quando estive lá, desconstruído a idéia que eu fazia de hostilidade por ter estudado a vida toda em escola pública e ter concluído o ensino médio com supletivo.

Agradeço aos familiares mais próximos que mesmo apresentando receio as minhas idéias inicialmente, se esforçam em preparar pratos vegetarianos.

Agradeço a minha irmã por confiar em mim.

Obrigada as blogueiras maravilhosas que me inspiram e a todas as minhas leitoras.

Vocês fazem parte da minha revolução.

13 Comentários

  1. Raiza said,

    Que bonitinho ^^
    Que bom que o balanço do ano foi positivo pra você também.Espero que 2010 seja ainda melhor.obrigada de novo pelo reacadinho lá no blog,adorei =]

    • Deborah Sá said,

      Felicidades :)

  2. B said,

    ^^

  3. Bárbara said,

    Nossa, eu amei essas músicas. Como você a descobriu?

    • Deborah Sá said,

      Vi na MTV

  4. ana rüsche said,

    tá lindo. tudo.
    um beijo e incrível 2010

    • Deborah Sá said,

      Obrigada ^^

  5. Tee said,

    Legal isso, estive por aqui mais olhando do que falando, to tentando isso agora ouvir mais”ler mais” e falar menos é um principio bem sábio, confesso que adoro a forma como se mudou se encontra como defende o que acredita fico muito feliz e ter te conhecido, muito mesmo, sinto falta de você nas comunidades nerds que abandonou mais hoje elas estão muito diferentes acho que você estaria deslocada lá mesmo, sinto saudades, otimo ano para você

    • Deborah Sá said,

      :)

  6. Polivocidade said,

    Conheces:

    “O Mito do Amor Materno” e “Um é o Outro”, da Elisabeth Badinter?

    • Deborah Sá said,

      Nunca li…

  7. Deborah said,

    Querida Xará

    Adorei o seu blog e a sua frase inicial, aquela Deborah que discorda de você.

    Muitas vezes eu entro em blogs misoginos só para fazer comentarios depreciativos aos donos dos posts. Agora, quando eu assino meus comentarios, quando for um blog que ja me conhece, eu assino: Deborah, a que discorda de seu blog misogino….Claro está que não uso o nome de seu blog, de jeito nenhum, nunca iria tomar essa atitude anti etica. Sempre quando comento eu coloco o nome do meu blog bem nitido, para quem quiser responder o comentario no meu blog, responder

    Um abraço
    Deborah, a que concorda com você com a maioria das coisas que você escreve

    • Deborah Sá said,

      Tranquilo, pode usar a frase :)


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: