23 julho, 2009

Eu não gosto de colorir

Posted in Egotrip tagged , às 12:04 pm por Deborah Sá

Um dia pensei em ti
Mas não queria
Penso em ti noite e dia
Luto contra isto
Mas és tu que eu preciso
Não vás embora um dia
Pois se tu não estás comigo
Minha vida é sem sentido
Minha primeira poesia – Na quinta série

Lembro de desenhar uma abelha na capa do trabalho. Não sei qual era o tema, nem que raios a abelha tinha relação com o meu poema, mas recordo que as meninas do meu grupo (como sempre, eu só colocava o nome nos trabalhos e deixava elas colorirem) acharam ótimo.

Eu nunca tive (grandes) problemas com notas nas matérias, sempre fui uma aluna disciplinada, embora algumas professoras (e minha mãe) me achassem um pouco “relaxada” com a minha caligrafia e a falta de dedicação em colorir.
Nunca levei “bilhetinhos pra casa”, mas meu caderno sempre trazia observações como “Por que você não colore os seus desenhos? Desenho sem cor é sem vida!”, “Tenha mais capricho”, “Melhore a caligrafia”, “Mais dedicação!”. Em sua maioria os professores me adoravam, em especial os de português, ciências, história e artes (com exceção dos que exigiam desenhos coloridos).
Lembro de uma situação muito engraçada: A professora distribuiu uma imagem de mimeografo com um Chico Bento montado em uma espiga (!), naquele dia eu pensei que seria o meu melhor desenho colorido ever! Dediquei-me, fiz devagar, não fiz nada fora do traço e levei na mesa da professora. C
– Mas por que professora? ._.
– Você não coloca força no lápis, pode refazer e eu te dou outra nota.

Eu fiquei muito brava! Levei pra mesa e caguei estraguei meu desenho, sério, ficou horrível, colori com força, tudo fora das linhas, misturei as cores. Ou seja ficou um lixo. As meninas todas ficaram abismadas:
– Não acredito que vai entregar assim!
– Não faz isso!
– Ai meu Deus!
– Vai tirar D!
– Dane-se, eu fiz o desenho bom e ela não gostou, agora vai ficar com esse mesmo.
– Mas vai tirar D!
– Eu tenho notas boas em outras matérias mesmo (dando de ombros)…

Sempre achei um porre colorir. Não se pode colorir em direções opostas, fazer rápido, borrar a linha…
Achava uma bobagem as meninas perderem tanto tempo em fazer letras redondas e bonitas pra serem as últimas a copiar a matéria da lousa. Tantas canetas de glitter, cheirosinhas e escambau e tiravam notas tão medíocres quanto o resto da sala.

Nunca fui a garota mais inteligente da sala (ok, só no supletivo), não me matava de estudar, embora meu caderno fosse um dos mais completos da sala (era aquela que todo mundo pedia caderno emprestado), sempre gostei de escrever e os professores adoravam minhas redações. A minha única “rebeldia” era não gostar que ninguém fosse humilhado*, colorir e não ser “caprichosa”. Meus cadernos quando pequena quase sempre, tinha orelhas nas pontas.
Minha desorganização nunca foi um problema, e é verdade que onde estou, sempre tem bagunça. Especialmente quando saio pra trabalhar deixando tênis no meio do caminho, alguma coisa muito nonsense pra trás.
Esses dias, minha mãe me disse:

“Ô Deborah, só não perde a cabeça, deixou a geléia em cima do sofá! Sorte que deixou fechada”. Também já derrubei um livro do Yuri na privada, me queimei no forninho do trabalho na hora de comer torrada, quebrei a pulseira que o Yuri me deu, dois celulares e inúmeros brincos. Também perdi o Fiforó, meu sapinho que ficava na mochila.

* No supletivo tinha auto-estima suficiente para defender alunos que eram humilhados na minha escola, como no dia em que um rapaz fez chacota de outro por ele ir ao psicólogo.

6 Comentários

  1. marina said,

    eu era do tipo que tinha canetas coloridas, amava desenhar e colorir bonitinho, chorava quando minha nota era 9,8 e não 10 (lembro especialmente disso na 3ª série), fazia coleção de borrachinhas e adesivos.

    meldels, eu era uma mocinha!

    HAHAHAHA

    por outro lado, adorava demonstrar minha força, nem que fosse correndo atrás de algum boçalzinho. isso antes que a adolescência chegasse… porque aí, esqueci a força e me rebelava em silêncio e quieta.

  2. Iara said,

    Eu não tinha canetinhas coloridas. Sempre gostei de desenhar e pintar, mas minha letra é feia. Nunca enfeitei meus cadernos. Aliás, depois de adolescente, nem copiava nada neles. Porque eu nunca estudava por lá mesmo… Mas era excelente aluna.
    Como a gente já enquadrada desde cedo, né? Tem que ser fofinha e organizada, mesmo que isso não signifique um desempenho intelectual melhor.

  3. Raiza said,

    Pelo que me lembro,sempre gostei de colorir,mas odiava as aulas de arte.Principalmente a hipocrisia das professoras,diziam que você podia fazer como quisesse, deixar a imaginação correr solta,mas quando eu entregava os trabalhos sempre diziam que tava ruim.É aquele negócio,se tinha desenhado bolinha era pra ter desenhado quadradinho,se tinha desenhado quadradinho era pra ter desenhado bolinha.Umas das professoras inclusive foi falar com uma professora de francês que eu era muito reprimida,aí qual foi a resposta da professora de francês?”Que estranho,na minha aula ela é uma ótima aluna,só tira dez”.No geral sempre gostei mais de escrever do que colorir.E as pessoas sempre gostaram mais do que eu escrevo do que do que eu pinto.Também nunca fui caprichosa,as professoras e minha mãe sempre reclamaram disso,mas isso nunca me impediu de ser uma boa aluna.Melhor do que aquelas garotas que tinham os cadernos todos cheios de fru-fru.

  4. Idem……..nunca fui caprichoso… nunca fui bom aluno….e ainda não sou….se a aula não tiver mto signiificado, começço a ouvir o chamado do bar e não há quem me segure em sala de aula…..

    agora, FIFORÓ foi foastico hein?!?!

    Adorei o blog… parabens…

  5. Georgia said,

    Não lembro de ter colorido um so desenho na vida.
    Não sei como escapei disso, sério…

    Quando dei uma organizada no quarto do meu namo, encontrei uma pilha de livrinhos de colorir q a ex dele coloria quando estava lá. Tipo, uma adulta. Vinte e cinco anos na cara. Passando horas e horas, tardes e tardes colorindo livrinhos em preto e branco, da Disney, tipo Branca de Neve, Bela Adormecida… UMA PILHA DE LIVROS. Todos coloridos.

    Eu não gosto mto de julgar as pessoas, principalmente pelo seu gosto, mas tenho q admitir que rio até hoje dela… Bom, ex é ex né… Se a gente não rir delas, vai rir de quem???

  6. asnalfa said,

    Muito legal essa atitude sua de defender os alunos que sofrem de bullyng.


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: