1 abril, 2009

Barriga

Posted in Corpo, Gênero tagged , às 2:48 pm por Deborah Sá

É no ventre onde se formam os bebês e esse carrega também muitas simbologias. Conheço poucas mulheres que tenham a barriga com quadradinhos delineando e que ao se sentarem não apareçam dobrinhas. E  a barriga é o foco da insatisfação da maioria delas, comigo foi assim durante muitos anos. Mas não parece paranoico se preocupar com uma parte específica do corpo? Não, se você conhece o tratamento dedicado a pessoas geneticamente brindadas com tais características. A barriga é um pedaço do corpo muito ligado ao “eu” interior. É quase como um centro, e no meio dela tem o umbigo.

O Umbigo, a máxima do egocentrismo

Quando pequena achava muito estranho as crianças que tinham o umbigo “saltado pra fora”. Mas pensei um dia desses que até o umbigo é padronizado nas revistas. Duvida? Olhe para seu próprio umbigo. Agora procure qualquer foto que tenha umbigo no Google. Ou pegue qualquer foto perto de você, sendo revista ou jornal. Compare. Viu?
A Marjorie escreveu estes dias algo que eu ainda não tinha notado: Quase todas as camisetas que compramos hoje mostram um pedaço da barriga. Aí dá-lhe puxar o dia inteiro. Lembro que uma vez vi em uma banca de jornal: Posições sexuais para disfarçar: Barriga saliente! Pouco seio! Gordurinhas!

Como não viver em alerta quando até mesmo estranhos se aproximam oferecendo dietas? As roupas que vendem mostram as partes que não perguntaram se você quer mostrar. Elas apertam e salientam onde não há necessidade. Restringem, comprimem, machucam e marcam o corpo. Algumas lojas de gordo só vendem “panos” pra cobrir, como se fossemos uma grande mesa onde se deve esconder que está velha e gasta.

1 Comentário

  1. Mudando um pouco o foco e pensando em adaptações evolutivas, gordura é estoque de energia e garante nossa sobrevivência em curtos períodos de escassez de alimentos.

    Claro que a gordura mórbida ocasiona muito mais prejuízos do que vantagens, mas essa gordurinha saliente, a mais frequente, e que poderia nos salvar, é a que incomoda tanto essa sociedade tosquíssima.

    Continuando nesse ritmo a Seleção Natural vai eliminar os Homo Sapiens Sapiens mais rápido do que se prevê.

    Nunca tinha reparado essa questão da padronização do umbigo. Fui verificar e é verdade.
    Quando pequena eu também achava estranhos os umbigos “saltados para fora”.
    Para cada parte do corpo há um padrão estético ideal. É ditadura para todos os gostos e desgostos.

    P.S.: Ah, a vida até que tá boa. rs…
    Continuo estudando bastante, mas como estou conseguindo eliminar várias dúvidas, agora estou mais tranquila. =)

    Comecei a ler o “Memórias da Transgressão” e estou adorando. É deprimente e ao mesmo tempo encorajador. Ontem à noite se o sono não tivesse vencido, eu teria lido o livro inteiro de uma vez. xD

    Ah, na semana passada fui a um curso de culinária com minha mãe e peguei um monte de receitas com soja. Ainda não me aventurei em fazer nenhuma, mas minha mãe já fez um hambúrguer de PTS e ficou show. Muito melhor do que essas porcarias prontas da Sadia/Perdigão. =D

    E você, moça… tudo às pampas por aí? O que anda fazendo? =)


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: