12 março, 2009

Traí o movimento vegano mano(?)

Posted in Cotidiano tagged , às 11:27 am por Deborah Sá

Brinks. Uhahahahhaha

Estou me sentindo livre, conseguindo e sinto coragem, que a força esteja comigo ^^ (toca A Marcha Imperial). Ontem estava cansada, sabia que ia chegar tarde pois vi ao longe dois ônibus passando. Lamentar? Deixar abater aquela fraqueza toda? Não, eu ia jantar sozinha. Em cima do Habib’s tem um rodízio de carne, eu amo Hommus mas é caro pra chuchu. Estava decidido, jantaria em uma churrascaria! Ao subir fui recepcionada por um senhor muito simpático:

– Temos tantos tipos de saladas, tantos tipos de pratos quentes, tantos tipos de carne…

– Obrigada, mas só vou olhar o Buffet, sou vegetariana.

– Eu também.

– Sério?

– E você vê! Trabalho em uma churrascaria…

– Mas você consome leite e ovos?

– Só leite, sou devoto de Krishina.

– Ah, eu sou vegana… (explico brevemente)

– Por compaixão? Então você é muito iluminada espiritualmente. Já fui monge, fui pra Índia, esse é a medalha que eu ando (mostrou medalha)…

Então me servi e sentei. Até que tinha variedade…Mesmo com o indicador de carne em vermelho, alguns me ofereciam e juro: Aqueles pedações de carne me pareciam madeira, era tão sem sentido ver os homens passando pra lá e pra cá com tocos de madeira que fui bem indiferente. Ao menos na hora que estava lá, notei o público: Dois casais de namorados, o restante eram homens com mais de 35 anos, grisalhos ou quase lá, todos com barriguinha. Ei, eu tenho barriguinha viu?

Engraçado que a maioria nos restaurantes vegetarianos/vegans tem um público diferente também: Famílias, ou gente de todas as idades, tatuadas, maioria magra, mas tem gordinhos também, muitos usam dreds. É interessante observar. Logo o senhor voltou e disse:

– Lá fora tem uma amiga também vegetariana, que também viajou pra Índia, mandou entregar pra você.

Me deu três balas.

Não resisti e fui pessoalmente agradecer. Ela me perguntou onde conseguia proteína. Ao que entendi é ovo-lacto há 17 anos. Passei o endereço do meu blog de receitas veganas. O http://www.escolhavegan.wordpress.com

Voltei, terminei de jantar. Desci peguei um suco do Habib’s (suco em churrascaria é uma facada). Peguei o ônibus. E no final, não tinha uma gota de sangue no meu prato.

Sei que alguns vegans podem me recriminar pois alimentei o local que vende morte. Mas gente, imagina que lindo seria se umas dezenas de veganas/veganos entrassem na churrascaria e comessem. Sem carne, sem leite sem ovos. Seria um prejuízo e um alerta. Lindo. *_*

4 Comentários

  1. Que história bacana. Ia ser muito foda se todos fossem a churrascaria para comer só salada, eu já pensei nisso mas sempre achei que a ideia nao teria apoio.
    Sei que trampo está dificil, mas convenhamos, o tiozinho krishna podia trabalhar em outro lugar ne ??

  2. Jonatas said,

    mas quanto ficou? será que ficou mais caro por ser na churrascaria?

  3. Myllena said,

    que lindoo

    *.*

    muito legal.Mesmo.

    é, tentar quebrar uma churrascaria, é uma influencia vegana.
    hauhaUhaU

    ma, acho q uma pessoa, so não da conta do recado.
    mas, se voce tivesse pensado na ideia de abastecer o “matadouro” não teria vivido isso.

    não é mesmo?

    =D

  4. marina said,

    já pensou, um flash mob em churrascarias? tipo um mob organizado em toda grande cidade, na churrascaria mais top da cidade? hahaha
    massa!

    mesmo antes de virar vegetariana eu me acabava nas saladas desses restaurantes… sempre tem aquelas coisas boas que quase não fazemos em casa! Ü


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: