11 março, 2009

Esse mundo é tão perfeitim, esse mundo é mesmo amor

Posted in Egotrip às 5:05 pm por Deborah Sá

Sinto-me sozinha e incompleta. Porque não sei bem aproveitar meu tempo, é injusto dedicar toda a minha energia pra descansar e trabalhar. Saio cedo, volto tarde e me restam panelas e uma casa pequena. Cozinhar e passar roupa, mexer talvez um pouco na internet. E fim. É isso basicamente que faço quando não estou pensando em relatórios e cortar custos. Ou ainda pensando em esquecer aquelas frases e sentimentos de culpa que me perseguem. É um sono quase onipresente, no ônibus eu quero dormir, quando chego quero dormir, em todo momento quero pular pra fora disso tudo, rumo ao silêncio e o tempo congelado. Então resolvo fazer uma comida aconchegante e tento dançar pra soltar uma endorfina. Nem sempre dá certo. O maldito Big Brother está há me esperar sempre. Pode chegar a qualquer momento. Tenho que realmente me desligar do mundo e não me envergonhar das minhas pulsões. Eu acredito realmente que é bom trabalhar aqui, continuar aqui. Mas eu quero mais dinheiro, quero sair e ter minha própria casa, levar meus bichos e meu companheiro pra ter um computador e muitos livros. Sinto-me medíocre.

1 Comentário

  1. É o dilema do tempo, dedicamos tempo de mais em coisas vazias, nao por comodismo e nem por escolha, mas por imposição desse cotidiano feroz que limita nossa condiçao de aprender, criar e nos preocupar com o que realmente é importante, viver !!
    Não sei se passei o endereço com meus próprios textos, mas se tiver tempo, leia esse texto acho que tem alguma similaridade com o seu.

    http://michelamaryneto.wordpress.com/2008/08/04/dez-minutos-por-favor/


Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: