28 janeiro, 2009

O PETA quer os machinhos!

Posted in Animais tagged , , , às 10:01 am por Deborah Sá

“O PETA, ONG de defesa dos animais famosa por estampar famosas nuas em anúncios, elaborou um comercial bastante provocativo para passar na TV americana, mas foi vetado pelo canal NBC.

No comercial, mulheres nuas esfregam legumes pelo corpo enquanto mensagens como “estudos mostram que vegetarianos são melhores no sexo” aparecem na tela. A propaganda passaria no intervalo do SuperBowl, a final do campeonato de futebol americano, mas foi vetada pelo canal.”

Fonte: http://vista-se.com.br

Ou querem ridicularizar a causa vegetariana.

Ok, busco compreender que no PETA há gente realmente interessada em reforçar a conscientização da exploração animal. Ou reforçar a causa bem-estarista, anyway…

Vão agora dizer que vegetarianos tem tesão por cenouras, nabos ou qualquer legume fálico. E por que diabos não têm homem na propaganda? Deve ser porque ia ficar gay demais e não ia pegar bem (!). Tem que colocar umas gostosonas, assim, o importante é comer bifinho escondido e a salada na frente da gostosa, reforçando também, o estereótipo de que vegetariano só come salada! Não é uma maravilha? A cobrança por masculinidade é tão nociva quanto à cobrança pela feminilidade. Nos valores impostos na masculinidade está o uso da violência, a misoginia, a falta de empatia com outras formas de vida que não sejam de algum proveito, seja da cópula ou da servidão.

Cara, essa merda de propaganda é nociva para as mulheres e para os homens. É como um atestado de que um homem não é nada além do pinto que lateja, que não há nenhuma possibilidade genuína de empatia, apenas uma encenação com propósito sexual.  É vergonhoso.

Anúncios

15 janeiro, 2009

Topless (ou, “Os homens devem lembrar que tem mamilos”)

Posted in Gênero às 10:37 am por Deborah Sá

“Se eles podem, por que não nós?” Esta talvez seja a frase que vem na cabeça de muitos e automaticamente respondemos: “Porque é diferente”.

Andar com os seios livres seria libertador, mas não onde vivemos já que as mulheres mais velhas ou as que não se encaixassem nos padrões estéticos, seriam mais humilhadas ainda. Aposto que os “machos de plantão” adorariam ver suas vizinhas com os mamilos ao vento e repreenderiam as “suas mulheres”. Nisso se encaixam as filhas, amantes e qualquer outra mulher que ele visse como indivíduo “de respeito”.
Alguns, podem alegar que andar com os peitos de fora mataria toda erotização deles, banalizando o esconder das diferenças de características sexuais secundárias. Quer mais exposição do que já sofremos? Crianças de sete, oito anos já tem contato com pornografia. Aliás, é uma coisa contraditória não? As pessoas se preocuparem tanto com a “vulgaridade” mas entendem a pornografia como algo privado. Por exemplo, são contra sexo explícito na rua mas levam revistas com bocetas abertas na capa, vendida no topo de bancas de jornal (não precisa ser adulto para enxergar no alto).

Seria muito arriscado para uma moça fazer topless, ela correria o risco de muitos assédios, mas nem por isso a culpa seria dela. Isto parece um pouco difícil de compreender para muitos. Teríamos de reeducar os homens para que através de empatia e informação não invadissem o corpo de quem quer que fosse, mesmo, se esta/este andasse seminu. É como andar sem sutiã por exemplo, a mulher é incentivada a se destacar através de enchimentos e roupas justas mas, deve ao mesmo tempo, ter um recato com suas próprias formas e não andar por aí sem calcinha. Embora humanos possuam mamilos, a construção dos gêneros faz com que esta seja uma característica “tipicamente feminina”. Se um homem, por exemplo, comenta em uma conversa trivial sobre sexualidade e expõe o teor sexual de seus próprios mamilos, será chamado de viado. Por que a sensibilidade das terminações nervosas em determinados pontos é vista assim? Cansei de ver homem de “farol aceso” e eles andavam de cabeça erguida. Será que eles pensam que existem pessoas que se excitam com isto? Que seus mamilos são tão sensíveis quanto os de uma moça?. Isto é um tanto insano, ao mesmo tempo em que supervalorizam certas características “femininas” esquecem que as têm! Adoram cu, cílios grandes e mamilos, mas, comicamente, apagam em suas mentes a existência de tais pontos em seus próprios corpos!