5 novembro, 2008

Hello Stranger?!

Posted in Cotidiano tagged às 8:58 pm por Deborah Sá

– Hola, Olá, Oi (cutuca ombro)
– Oi
– Do you speak english? Hablas Español?
– (Faz gesto de “mais ou menos”) Por que?
– (Sotaque carregado) É que eu não sou brasileiro, saí pra “esfriar cabeça” quer me acompanhar?
– Ahhhn não (careta franzindo o nariz)
– Você mora perto?
– Ahnn no, no…I gotta go…
– Mora longe?
– Por que quer saber?
– Quero conhecer você
– Ahn, não, não, obrigada
– Por que não? Não gosta de preto?
– Não…não é isso, meu namorado (mostra braço e esfrega mão), my boyfriend is not…
– É preto?
– É, é
– Tenho que ir
– Prazer meu nome é Mike (acho que era isso)
– Ah, eu sou Deborah, prazer (aperta mão)
– Tchau, boa sorte, good luck
– Boa sorte, god luck

OMG!!!!

Isso acabou de acontecer! Andei um pouco e entrei no cabeleireiro (queria cortar mesmo, mas ajudaria a despistar).

– Oi
– Oi, tem como cortar hoje?
– Tem, Júnior?
– Tem sim.
– Vamos lavar o cabelo? Ai menina! Que sobrancelhas maravilhosas que você tem. Acho bonito, grossas assim.
– Ah, obrigada, um monte de gente pede pra eu tirar, é um absurdo não? Não temos poder de decisão nem sobre nosso corpo…(blá,blá falo sobre).
– Vamos pra cadeira? O que quer?
– Ah, bate na nuca, desfia, pode cortar um pouco mais.
– Ah sua nuca é linda, bláblá (inflando o ego da moça perseguida por um estranho)
– Nossa, tô fugindo de um cara estranho que me seguiu.
– Ah, esses moleques de rua, feio.
– Não, não era de rua e até que era bonito o rapaz. Mas deu medo.
– Era queniano?
– Sei lá, o sotaque era estranho…
– Ixi! Pior que a maioria dos quenianos daqui é traficante…
– O_o

Mente paranóica em ação O_O

Imagina só se o cara me segue? Pensei até que fosse por causa do meu bottom da mochila “Pergunte-me por que sou vegan”, mas ele não mencionou nada sobre…Será que ele pensou que eu era puta? Brasileira tem fama de puta lá fora…mas eu estou de jeans, sandália rasteira e camiseta branca: “Liberdade Animal, Liberdade Humana”. Tenho pancinha e cabelo curto, não tenho perfil estereotipado de puta. Uma puta exótica talvez? Cara, isso é muito estranho eu não recebo mais cantadas desde que cortei o cabelo. Daí um cara vem do nada e me aborda assim… Claro, cheguei, liguei em desespero pro Yuri (eu fico suada como uma porca quando estou com medo), contei tudo, e mais alguns detalhes.

1 – Hoje descobri que o cãozinho perto do meu serviço faleceu, a dona disse que o rim dele já não mais funcionava, ele tinha mais de 15 anos. Ela ainda tem a preta que me recebe todo dia na rua abanando o rabo, enquanto me esforço para que ela não se esfregue na minha roupa :p

2- Vi um beagle, que me lembra muito o Snoopy, o nome dele era Pepe, apertei as coxinhas, fiz carinho na orelha e ele nem olhou pra mim. Blasé.

%d blogueiros gostam disto: